fbpx
Categorias

Lentes de contacto: o melhor de dois mundos

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Alguns problemas de visão podem ser corrigidos com lentes de contacto, com a vantagem adicional de, assim, se resolverem algumas das questões de quem não quer – ou não pode – usar óculos, permitindo uma maior liberdade de movimentos, manter uma aparência natural e garantir uma visão sempre límpida.

Estas são algumas das vantagens inegáveis da utilização de lentes de contacto, sobretudo nestes tempos de pandemia em que é obrigatório o uso de máscara. Segundo Deolinda Correia, optometrista do grupo Prolente/Nacional Óptica, as máscaras trouxeram «uma série de problemas para quem usa e para quem não usa óculos», lembrando que, «com máscara respiramos mal e perdemos campo visual, o que traz problemas acrescidos a quem usa óculos e, mesmo usando o pano ou o spray anti-embaciamento, eles acabam por embaciar. Se os tiramos deixamos de ver, se os colocámos embaciam. Ficamos loucos, sem saber o que fazer».

Por isso, as lentes de contacto são a solução para esta situação: «Não embaciam».

Por outro lado, para quem pratica desporto ou mantém uma actividade física regular, esta opção permite aquilo que é muito difícil de assegurar com a utilização de óculos: conseguir uma visão perfeita, mas sem os inconvenientes de uns óculos que podem cair ou quebrar e ainda ficam baços e escorregadios com a transpiração.

Formações contínuas

As lentes de contacto aparecem, assim, nestes tempos de pandemia, como o melhor de dois mundos, além de que também podem ser usadas em conjunto com óculos (alternando a utilização) e constituir uma opção estética para ocasiões especiais – porque não?

Do ponto de vista de Deolinda Correia, as pessoas optam por usar lentes de contacto, primeiro por razões estéticas e, só depois, por razões que se prendem com « desconforto causado pelo peso dos óculos e pelas altas  graduações». Mas, nos dias que correm, a principal razão prende-se com o «desconforto dos óculos embaciarem com o uso da máscara». 

Segundo Deolinda Correia, após salientar que no grupo Prolente/Nacional Óptica existem formações contínuas que permitem o acompanhamento da evolução das lentes, adianta que, «hoje em dia, existem lentes de contacto para solucionar cada caso», sublinhando que «as lentes de contacto evoluíram  muito», sendo «gratificante para nós ver a satisfação do nosso cliente, quando consegue uma boa visão sem óculos e, ao mesmo tempo, soluciona a situação do embaciamento».

Para todas as idades

Todavia, apesar de considerar que as lentes podem ser utilizadas por todas as idades, Deolinda Correia aconselha, em regra, o seu uso «a partir dos 16 anos», porque existem «cuidados a ter com as lentes, que um adolescente de 12 anos em regra não tem». Nessas idades, salienta: «prefiro apenas direccionar para adolescentes que tenham actividades que não possam praticar com óculos».

Defendendo sempre que devem ser seguidas as recomendações do optometrista ou oftalmologista, a especialista da Prolente lembra que «os cuidados com a higiene são ainda mais importantes quando se usam lentes de contacto. Não só as mãos devem estar perfeitamente limpas antes de proceder à colocação/remoção das lentes como estas próprias devem ser cuidadosamente higienizadas com uma solução específica no caso de não serem de uso único diário.

Por último, recorda que não se deve exceder o tempo de uso das lentes e realizar consultas com a regularidade indicada, usando apenas a solução que foi aconselhada.

Leia Também

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *